Nesta fase de Outono/Inverno onde o frio prevalece, os mais pequeninos ficam mais expostos a vírus e bactérias e, muitas vezes a tosse, a expectoração e a obstrução nasal são motivos de incómodo para o seu bebé ou criança e preocupação para os pais!

 O que fazer?

- Uma boa higiene nasal com soro fisiológico é fundamental! No entanto, muitas vezes pode não ser suficiente ou pode sentir dificuldade em fazê-la corretamente. Neste caso, pode sempre pedir ajuda a um profissional de saúde especializado.

- A Fisioterapia Respiratória pode ser uma excelente ajuda para o seu filho! É recomendada quando há obstrução nasal ou secreções nas vias respiratórias inferiores (brônquios e pulmões) do bebé ou criança.

E no que consiste a aplicação de técnicas respiratórias?

As técnicas aplicadas têm como objectivo a mobilização e eliminação de secreções e consistem essencialmente em:

-Desobstrução nasal

- Expiração rápida e/ou lenta prolongada associada ou não a tosse provocada

São técnicas que acompanham a inspiração e expiração do bebé ou da criança através das mãos do fisioterapeuta e que não provocam qualquer dor no bebé!

Mitos e Verdades sobre a Fisioterapia Respiratória:

É verdade que a Fisioterapia Respiratória provoca DOR? MITO – a pressão aplicada no tórax do bebé ou da criança não provoca qualquer dor, apenas ajuda a “esvaziar” o pulmão de forma a promover a mobilização das secreções até à sua eliminação!

É natural que o seu bebé chore, fique agitado e desconfortável durante a sessão de Fisioterapia, não por dor, mas pelo facto de o bebé não gostar da introdução do soro nas narinas e pelo facto de ter as mãos do terapeuta a “agarrar” o seu tórax. 

A verdade é que o choro pode ser considerado um bom aliado na aplicação destas técnicas. Porquê? Porque provocam vibrações nas vias aéreas que permitem a mobilização das secreções, facilitando assim a sua expulsão!

Não hesite em pedir ajuda de um Fisioterapeuta especializado na área para ajudar o seu bebé ou criança a ficar melhor!